...

Musculação para o tratamento da osteoporose.

Você sabia que o treinamento de força, especificamente, é de extrema importância para os indivíduos com osteoporose? Não? Então confira o post de hoje.




A musculação, quando bem orientada, tem um grande efeito osteogênico e um baixo grau de risco de fraturas por queda, a maioria dos aparelhos possui apoios seguros e posições confortáveis, já o treinamento de força, especificamente, é de extrema importância para os indivíduos com osteoporose, porque o indivíduo não só ganha força e massa muscular, mas também melhora a flexibilidade, a coordenação, a agilidade, a postura e a resistência muscular.

Estas adaptações resultam na melhoria do processo de remodelação óssea e na melhoria na qualidade de vida do indivíduo. O programa de musculação deve ser diversificado, utilizando diferentes situações de esforço e envolvendo forças impostas de maneira rápida (nos indivíduos que já apresentam um bom nível de condicionamento) da osteogênese.

O efeito osteogênico da musculação é conseguido por ser exercício que impõe um estresse ao esqueleto através de uma forças de reação das articulações. Vale lembrar de alguns itens como aquecimento, ordem dos exercícios e carga!

O aquecimento deve preceder os exercícios de musculação e pode ser feito com exercícios aeróbios com progressão vagarosa de intensidade até atingir uma ótima temperatura corporal (começo da sudorese), O alongamento também deve fazer parte do aquecimento.

Primeiramente são trabalhados os grandes músculos com posterior ênfase nos grupos menores. Ao fim da sessão, o desaquecimento, com exercícios de relaxamento e alongamento, ajudará no processo de volta à calma e recuperação. Depois do correto processo de adaptação (que deve ser mais demorado quando comparado à adaptação de uma pessoa normal), as sobrecargas utilizadas podem chegar a 60-80% de 1RM (por percepção subjetiva do esforço).

O teste de carga máxima não deveria ser utilizado neste tipo de população, pois este teste aumenta muito o risco de fraturas por esforço. O ideal é começar com exercícios de resistência muscular e progredir linearmente para o trabalho de força. A frequência dos exercícios deve ser por volta de quatro cinco vezes por semana no período de adaptação, pois a intensidade e volume dos estímulos baixa os são baixas e permitem a recuperação num menor tempo.



Escrito por Gabriel Baú

... ...


Redes Sociais

... ... ...

NewsLetter

Quer ficar por dentro de tudo o que acontece aqui? Assine nossa Newsletter.


Agência LevelX - Marketing Digital, Inbound Marketing, Desenvolvimento de Websites e Aplicativos para Iphones, Ipads e Androids THR Comunicação - Agência de Comunicação Integrada